Home / Curiosidades / A história do dinheiro – como foi o surgimento na história da humanidade
A história do dinheiro

A história do dinheiro – como foi o surgimento na história da humanidade

A história do dinheiro.

O dinheiro hoje é objeto de desejo e muitas vezes de ganância. Com ele em mãos é possível realizar quase todos os sonhos de um indivíduo. Talvez por isso ele seja tão cobiçado.

Podemos encontrar no mercado tipos diferentes de moedas e cédulas dependendo do local onde são fabricados. Muito embora, possuam valor no mundo inteiro, com algumas variações, apesar das diferenças de cor, tamanho, desenhos dentre outros.

Mas nem sempre foi assim. Até o dinheiro ser apresentado como é nos dias de hoje, um longo caminho foi percorrido. Neste artigo você saberá um pouco mais sobre como surgiu o dinheiro no mundo.

 

A história do dinheiro na era do escambo

Antigamente a moeda de troca existente era a mercadoria. Como a agricultura e a criação de animais eram as atividades recorrentes da época, o que era considerado em excesso, isto é, que não seria logo utilizado, era negociado em troca de algo que fosse do interesse do proprietário.

Se as partes interessadas entrassem em acordo, a negociação era realizada. Com o tempo algumas mercadorias passaram a ser mais valiosas do que outras. O gado e o sal, por exemplo.

• O gado tinha a vantagem de ser utilizado como transporte, para reprodução e também como alimento.
• Já o sal era muito valioso devido ao grande poder de conservação que oferecia aos alimentos. Naquela época não havia outra forma de fazer a comida, principalmente carnes, durarem mais.

Com o tempo, as mercadorias foram perdendo o seu valor. Alguns motivos foram a dificuldade de dividi-los, de pesá-los e o fato de serem perecíveis, isto é, estragavam em pouco tempo.

Mas até hoje, utilizamos palavras que surgiram a partir dessas mercadorias utilizadas na época.
• Salário: pagamento mensal por serviço prestado, deriva da palavra sal que era uma mercadoria também usada como forma de pagamento.
• Pecúnia: significa dinheiro e deriva da palavra latina pecus que significa gado.
• Capital: deriva da palavra cabeça que se referia às cabeças de gado.

O uso do metal na história do dinheiro

Quando o homem descobriu o metal, passou a usá-lo para fabricar os seus utensílios e armas, e estes se tornaram mais valorizados.
O metal tinha algumas vantagens que o diferenciava das mercadorias utilizadas no escambo:

• Podia ser dividido
• Era um material raro e bonito
• Fácil de transportar

Todas essas qualidades fizeram do metal um material valorizado e para ele se transformar em dinheiro foi questão de tempo.

No começo ele era encontrado em formato de barras e objetos. Depois, ganharam peso e forma definidos para igualar valores e facilitar transações.

Em VII a.C, surgiu o dinheiro sob o formato de moedas mais parecidas com as que conhecemos atualmente também com peso e valor definidos, além da identificação de quem as fabricava.

 

Dinheiro de papel

Na Idade Média, as pessoas costumavam guardar valores com um ourives, pessoa responsável pelos objetos. Em troca, recebiam uma espécie de recibo. Com o tempo, este recibo foi passando de mão em mão como forma de pagamento. E assim surgiu o dinheiro de papel.

Com o tempo os bancos ficaram encarregados de produzir o dinheiro que circularia e para isso utilizavam papéis específicos para evitar falsificações. Assim surgiu o sistema monetário de cada país.

O surgimento do dinheiro de papel no Brasil, aconteceu pela primeira vez em 1808, através do Banco do Brasil. Naquela época, os papéis emitidos pelo banco eram preenchidos à mão, como os cheques.

Atualmente, o dinheiro que conhecemos é apresentado ainda sob forma de moedas, para valores menores, e cédulas para valores maiores.
Temos ainda os cheques, chamados de moedas bancárias e o cartão de crédito, cada vez mais sendo utilizado para substituir cédulas e moedas.

O cartão de crédito é, inclusive, conhecido como dinheiro de plástico.

Como pudemos ver, o dinheiro surgiu há muito tempo, mas independente da sua forma, sempre foi muito valioso e essencial para realizar transações comerciais e facilitar a interação entre as pessoas.

O dinheiro também não surgiu como uma ideia inventada, mas a partir de uma necessidade detectada pelo homem para facilitar a sua vida. Nos dias atuais, o interesse do homem ainda é de realizar sonhos e suprir necessidades, embora ele esteja cada vez mais preso ao acúmulo de dinheiro.


Espero que tenha gostado do assunto sobre a história do dinheiro. Caso queira deixar a sua opinião, fique à vontade. Não deixe de ver outros artigos.

Comentários

Comentários

Deixe um comentário